Evo Morales afirma que "todos somos Fidel" e pede continuação de seu legado

Havana, 3 dez (EFE).- "Todos somos Fidel", afirmou neste sábado o presidente da Bolívia, Evo Morales, em sua chegada à cidade de Santiago de Cuba para participar dos atos de homenagem póstuma ao líder cubano Fidel Castro, cujo legado pediu para ser perpetuado.

Morales esteve na terça-feira em Cuba para participar do ato de homenagem ao ex-presidente realizado na Praça da Revolução de Havana e hoje retornou à cidade de Santiago.

"A partida do líder da Revolução dói profundamente", afirmou Morales.

"Unidade, unidade, pediu Fidel em reiteradas oportunidades aos povos progressistas do mundo e especialmente aos desta região para enfrentar os embates da direita imperialista. Agora somos nós os que devemos continuar seu legado", expressou Morales em declaração aos veículos de imprensa estatais em sua chegada ao aeroporto.

Morales acrescentou que "a marca revolucionária de Fidel perdurará no tempo e o exemplo mais visível é o que mostra o povo cubano com o compromisso de defender suas conquistas a qualquer preço. A força de suas convicções estará vigente por muitos anos".

Além disso, o presidente boliviano disse que para ele é "incompreensível que setores da direita imperialista festejem o fato, porque nos preceitos da cultura indígena, em momentos como estes o povo se une e transmite respeito ao falecido".

"É certo que existem profundas diferenças entre nós e o sistema capitalista, daí nossa presença aqui várias vezes para render tributo junto a irmãos que também expressarão seu carinho ao eterno líder latino-americano", destacou Morales, que é de etnia aimará. EFE

rmo/ma

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos