Ataque da coalizão árabe mata 6 marinheiros paquistaneses, segundo houthis

Sana, 5 dez (EFE).- Pelo menos seis marinheiros paquistaneses morreram e outros seis estão desaparecidos após um ataque aéreo da coalizão árabe no litoral iemenita do Mar Vermelho, afirmou nesta segunda-feira a televisão controlada pelo movimento rebelde dos houthis.

O bombardeio destruiu a embarcação em que estavam as vítimas, que navegava próximo do porto de Moca, ao norte do estreito de Bab-el-Mandeb.

Segundo a emissora "Al Massira", os seis marinheiros morreram na hora, enquanto os outros seis têm paradeiro desconhecido.

A televisão não informou a razão pela qual a embarcação navegava na costa do Iêmen.

Os governos do presidente Abd Rabbuh Mansur Al-Hadi e da Arábia Saudita, que lidera a coalizão militar de países sunitas, acusaram em reiteradas ocasiões o regime iraniano de fornecer armamento aos rebeldes xiitas.

No último dia 13 de outubro, o ministro iemenita de Recursos Pesqueiros, Fahd Kafain, denunciou a presença de 40 embarcações do Irã, país que respalda o movimento dos houthis, a cerca de cinco milhas da costa iemenita.

Kafain disse que a coalizão árabe foi informada sobre esta presença para que ajude o governo iemenita a proteger as águas regionais do Iêmen.

Um dia antes, o ministro iemenita - exilado em Riad - pediu oficialmente a essa aliança militar que trabalhe para impedir a entrada de qualquer navio que não tenha autorização nas águas jurisdicionais do Iêmen.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos