Confrontos entre exército e rebeldes deixam pelo menos 31 mortos na RDC

Kinshasa, 5 dez (EFE).- Pelo menos 31 pessoas morreram em confrontos entre as Forças Armadas da República Democrática do Congo (FARDC) e rebeldes no centro do país, informaram nesta segunda-feira fontes do governo.

Milicianos próximos ao líder rebelde Kamwina Nsapu entraram em confronto durante o fim de semana com o exército congolês em Tshikapa, na província de Kasaï Ocidental, indicou o vice-governador, Hubert Mbingo.

Os insurgentes, fiéis a Nsapu, lançaram um ataque contra serviços públicos da cidade, onde incendiaram alguns locais antes de fugirem rumo à floresta após a intervenção dos soldados congoleses.

"Estamos sobrecarregados, precisamos de reforços. A população poderá voltar amanhã à normalidade", disse o vice-governador.

A cidade de Tshikapa, conhecida por sua produção de diamantes, foi paralisada durante todo o fim de semana pelos ataques dos rebeldes e agora foi tomada pelas forças congolesas.

O líder Kamwina Nsapu, morto em agosto em combates contra o exército, era o chefe de um grupo que enfrentou a polícia de Tshimbulu, à qual acusava de acossar a população.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos