Renzi chega ao palácio do governo para apresentar sua renúncia

Roma, 5 dez (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, chegou nesta segunda-feira ao Palácio do Quirinale, em Roma, para apresentar sua renúncia ao presidente da República, após fracassar na tentativa de reformar a Constituição.

Renzi chegou à sede do governo depois de presidir uma reunião de ministros de apenas 15 minutos na qual se despediu dos membros de seu gabinete.

Agora, o primeiro-ministro terá um encontro com o presidente Sergio Mattarella que, segundo analistas políticos, poderia tentar convencer Renzi a "congelar" a renúncia por alguns dias para enfrentar melhor a crise do governo. A expectativa é de que Mattarella peça a Renzi que adie sua saída até que o Senado aprove definitivamente o Orçamento Geral para 2017, que deve acontecer na sexta-feira, mas a imprensa destaca que Renzi está determinado a efetivar sua renúncia.

Ontem à noite, o primeiro-ministro anunciou que deixaria o cargo, após ver sua reforma da Constituição ser rejeitada pelos cidadãos em um referendo que ele tinha vinculado à sua continuidade no poder.

Mattarella e Renzi já tiveram hoje de manhã um encontro informal depois do qual o chefe do Estado pediu "serenidade e respeito recíproco" após o resultado do referendo e o anúncio da renúncia do primeiro-ministro social-democrata.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos