Turquia pede que cooperação com a UE cresça e não se limite a refugiados

Istambul, 5 dez (EFE).- O ministro de Assuntos Europeus da Turquia, Ömer Celik, pediu nesta segunda-feira mais cooperação com a União Europeia e que as relações não se limitem ao acordo de deportação de refugiados ou a luta contra o terrorismo.

"No futuro, devemos cooperar mais com a UE diante de grandes desafios. A agenda entre Turquia e UE é muito grande, e nossa relação não deve ser reduzida ao acordo de refugiados ou à luta contra o terrorismo", disse Celik durante a 35ª reunião do Comitê Consultivo Misto Turquia-UE em Ancara, segundo o jornal "Hürriyet".

Contudo, o ministro turco criticou a recente resolução do Parlamento Europeu, que pediu o congelamento das negociações de entrada da Turquia na UE como uma forma de punição pelos abusos de direitos humanos que, avaliam os deputados, ocorrem no país.

"Movimentos como a decisão sem visão do Parlamento Europeu passarão para a história como decisões marginais", disse Celik.

As relações entre Turquia e a UE passam por um dos momentos mais delicados após a ameaça do presidente do país, Recep Tayyip Erdogan, de abrir as fronteiras para deixar passar os refugiados que desejem chegar à Europa, em resposta à resolução da Eurocâmara.

Bruxelas pediu que Ancara respeite o acordo sobre refugiados, que prevê que a Turquia receba de volta os imigrantes ilegais que entrarem no território do bloco europeu em troca de ajuda financeira, do aceleramento da adesão à UE e de suspender a exigência de vistos de cidadãos turcos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos