Ao menos 38 pessoas são resgatadas vivas após naufrágio de balsa no Marrocos

(Atualiza com novas informações sobre resgate de sibreviventes).

Rabat, 7 dez (EFE).- Pelo menos 38 pessoas foram resgatadas com vida nesta quarta-feira após o naufrágio de uma balsa na noite passada no litoral de Al Hoceima, no norte do Marrocos, disseram à Agência Efe fontes policiais na região.

Além disso, pelo menos quatro pessoas morreram e outras três permanecem desaparecidas, segundo as fontes.

Os quatro corpos, todos eles de imigrantes subsaarianos, foram encontrados nas praias conhecidas como Costa Matadero e Cala Bonita, e transferidos ao necrotério do Hospital Mohammed V da cidade marroquina.

Os 38 resgatados até o momento, em diferentes pontos de Costa Matadero e Cala Bonita, estão sendo tratados nesse mesmo hospital, confirmaram fontes médicas.

Aparentemente, as más condições do mar em toda a região em torno do Estreito de Gibraltar levaram ao afundamento da balsa, que estava carregada de imigrantes da África Subsaariana e tinha zarpado de Costa Matadero, na região de Al Hoceima.

Não se sabe, por enquanto, a nacionalidade dos mortos e dos resgatados com vida, e nenhuma fonte oficial se pronunciou sobre o ocorrido.

A Gendarmaria Real (polícia rural e guarda costeira) está fazendo buscas pela região à procura dos outros três desaparecidos.

Ontem mesmo, 64 ocupantes de dois pequenos barcos que tinham partido do litoral de Al Hoceima foram salvos por um navio de resgate espanhol e levados à cidade de Almería, no sul Espanha, o que indica um aumento no tráfego de pequenos barcos, que habitualmente são utilizados para a imigração irregular, em época invernal (hemisfério norte), quando geralmente diminui.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos