Paquistão diz que são poucas as chances de encontrar sobreviventes

Islamabad, 7 dez (EFE).- As autoridades paquistanesas reconheceram que há poucas chances de encontrar sobreviventes entre os destroços do avião da companhia Pakistan International Airlines que caiu nesta quarta-feira no norte do país com 48 pessoas a bordo.

"Recuperamos sete corpos dos destroços do avião. Está totalmente destruído. É difícil ter sobrevivente", disse à Agência Efe o porta-voz da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres, Ahmed Kamal.

Segundo ele, as equipes de resgate continuam trabalhando no vilarejo de Saddha Batolni, perto da cidade de Havelian, mas como está anoitecendo a atuação dos socorristas ficará mais complicada.

O ATR-42 da Pakistan International Airlines decolou da cidade de Chitral, no norte do país, rumo a Islamabad às 15h (horário local, 9h em Brasília) e deixou de fazer contato com a torre de controle uma hora e vinde minutos depois.

Na aeronave estavam 42 passageiros, cinco membros da tripulação e um engenheiro da companhia, conforme um comunicado da empresa aérea. Um dos passageiros era Junaid Jamshed, um famoso músico convertido em evangelizador e homem de negócios, que estava acompanhado da esposa.

Em nota, o Escritório de Comunicação do Exército informou que enviou helicópteros e soldados à região.

O primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, ordenou que as autoridades prestem todo o apoio aos trabalhos de resgate, assim como às famílias das vítimas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos