MI6 diz que Reino Unido não a salvo enquanto existir guerra na Síria

Londres, 8 dez (EFE).- O chefe do serviço britânico de espionagem MI6, Alex Younger, alertou nesta quinta-feira que o Reino Unido "nunca estará a salvo" da ameaça do grupo do Estado Islâmico (EI) até que a "brutal guerra civil" da Síria "chegue ao fim".

O novo diretor do MI6 afirmou a jornalistas na sede do organismo em Londres que a atualmente o EI está planejando fazer um atentado no Reino Unido, apesar de estar sob pressão militar.

"O tamanho da ameaça terrorista que vivemos não tem precedentes", afirmou Younger.

Nos últimos três anos, os serviços de inteligência e segurança britânicos desarticularam 12 células jihadistas no país.

"A difícil situação na Síria vai pior e não sei o que trará consigo no próximo ano", lamentou Younge, que disse que tem "claro" que "se a guerra não terminar, não estaremos a salvo das ameaças".

Ele indicou que a "guerra híbrida", que combina não ataques tradicionais e "ciberataques", "é um fenômeno crescente muito perigoso" e criticou o apoio da Rússia ao regime sírio de Bashar al Assad.

"A ameaça é profunda, inclusive para nossa soberania. Deveria ter um consenso entre todos os que compartilhamos os valores democráticos", apontou.

Younger enfatizou que o MI6 "luta contra seus inimigos" penetrando nas organizações terroristas.

"O MI5 (serviço secreto de inteligência interno) e a Polícia continuam fazendo centenas de pesquisas com pessoas que apoiam as atrocidades terroristas contra nossos cidadãos", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos