Argentina e R.Unido avançam para identificar corpos de soldados nas Malvinas

Buenos Aires, 9 dez (EFE).- A Argentina e o Reino Unido concluíram nesta sexta-feira reuniões em Genebra para avançar em um acordo que permita à Cruz Vermelha iniciar tarefas de exumação em um cemitério das ilhas Malvinas, onde foram enterrados sem identificação os corpos de 123 soldados argentinos.

Segundo informou a chancelaria argentina em comunicado, nas reuniões realizadas na Suíça as delegações de ambos governos se focaram em discutir os termos do "mandato conjunto" a ser outorgado ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para que realize a identificação dos soldados sepultados sem identificação no cemitério de Darwin, nas Malvinas.

O governo de Mauricio Macri destacou que se trata de uma iniciativa argentina destinada a identificar "estes heróis que lutaram pela pátria" em 1982, durante a guerra com o Reino Unido pela soberania do arquipélago, e "trazer tranquilidade a suas famílias".

"O objeto da iniciativa é claramente humanitário e procura saldar uma dívida histórica para com os familiares de combatentes caídos no conflito do Atlântico Sul que jazem no cemitério de Darwin sob a égide de 'soldado argentino só conhecido por Deus' e que, graças a esta iniciativa, poderão ter identificados com nome e sobrenome seu lugar de descanso em dito cemitério", afirma o comunicado.

As reuniões em Genebra concluíram com um princípio de acordo entre as delegações para que a Cruz Vermelha constitua um grupo legista que contará com a participação de dois especialistas argentinos, para coletar amostras de DNA dos soldados não identificados, segundo informou a chancelaria argentina.

As amostras serão depois comparadas com as coletadas das famílias que voluntariamente tenham prestado seu consentimento para a identificação.

O passo seguinte, segundo indica o comunicado, é que agora os governos dos dois países prestem conformidade aos instrumentos negociados em Genebra, o que, se for concretizado, faria com que as tarefas de identificação sejam efetuadas no transcurso do próximo ano.

A guerra pela soberania do arquipélago se iniciou em 2 de abril de 1982 com o desembarque de tropas argentinas nas Malvinas e terminou em junho do mesmo ano com sua rendição perante as forças enviadas pelo Reino Unido.

No conflito bélico morreram 255 britânicos, três ilhéus e 649 argentinos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos