Bombardeios na província síria de Al Raqqa deixam 19 civis mortos

Cairo, 9 dez (EFE).- Pelo menos 19 civis, entre eles crianças e mulheres, morreram nesta sexta-feira em ataques aéreos a uma cidade controlada pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na província síria de Al Raqqa, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

As vítimas morreram em ataques lançados por aviões de guerra que possivelmente eram da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos na localidade de Meizila, no norte da província.

O Observatório não descartou a possibilidade de o número de mortos aumentar, já que ainda há feridos e desaparecidos.

Ontem, quinta-feira, a ONG informou que pelo menos 14 pessoas morreram por bombardeios da coalizão em outras áreas do norte de Al Raqqa, cuja capital homônima é o principal reduto do EI na Síria.

Nessa província, a aliança armada curdo-árabe Forças da Síria Democrática (FSD) trava uma ofensiva terrestre contra os jihadistas com o respaldo aéreo da aliança internacional.

Dessas vítimas, 11 morreram na cidade de Al Mashirfa, e as outras três em Al Bara.

Desde 6 de novembro, as FSD e a coalizão realizam uma ofensiva para expulsar o Estado Islâmico de Al Raqqa, que em sua primeira fase tem o objetivo de isolar a capital da província.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos