Preso é executado no Alabama (EUA) por conta de um assassinato em 1994

Washington, 8 dez (EFE).- O estado do Alabama, nos Estados Unidos, executou, na quinta-feira, Ronald Smith, um preso condenado a morte pelo assassinato de um funcionário de um supermercado ocorrido no ano de 1994, em uma decisão controversa que o juiz tomou contra o parecer do júri.

Ronald, de 45 anos, foi declarado morto às 23h05 (hora local), após receber uma injeção letal na prisão Holman de Atmore e renunciou pronunciar suas últimas palavras, segundo notificou o Departamento de Correções do Alabama.

A Suprema Corte dos EUA tinha suspendido a execução para discutir sua legalidade, mas terminou autorizando após um empate entre os magistrados.

As tentativas para evitar o desenlace fatal atrasaram a execução mais de cinco horas.

No dia 8 de novembro de 1994, Ronald Smith assassinou com um disparo, Casey Wilson, funcionário de um supermercado de Huntsville (Alabama), durante um assalto que ficou registrado nas câmaras de segurança do estabelecimento.

Meses depois, o homem executado nesta quinta foi condenado a morte por um juiz, apesar da opinião do júri que tinha optado por 7 votos a 5 por impor uma pena de prisão perpétua, considerando que o assassinato de Smith não tinha agravantes.

Embora tenha rejeitado seu café da manhã, Smith pediu três pedaços de frango frito, que foi sua última refeição. Depois pediu comungar, o que foi aceito pelas autoridades carcerárias.

Ronald Smith se transformou no 20º (e último) preso executado neste ano nos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos