Terremoto nas Ilhas Salomão destrói casas e deixa milhares de desabrigados

Sydney (Austrália), 9 dez (EFE).- Pelo menos 40 casas foram destruídas e 3 mil pessoas estão desabrigadas nas Ilhas Salomão após o terremoto de 7,8 graus Richter que sacudiu nesta sexta-feira esta região do Pacífico e onde foi emitido um breve alerta para tsunami.

Este balanço provisório foi apresentado no parlamento pelo deputado Samuel Manetoali, que disse aguardar mais informações procedentes da ilha de Makira, uma região isolada e com poucas comunicações, informou a "Rádio New Zealand".

Makira é a área mais próxima ao epicentro do terremoto que o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), que vigia a atividade sísmica no mundo todo, localizou a 68 quilômetros da cidade de Kirakira e a uma profundidade de 48,7 quilômetros.

O terremoto foi seguido por várias réplicas, incluída uma de 6,5 graus que USGS localizou a 79 quilômetros de Kirakira e a 14 quilômetros de profundidade.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico (PTWC) emitiu um alerta por risco de grandes ondas perigosas para as Ilhas Salomão, Vanuatu, Papua Nova Guiné, Nauru, Nova Caledônia, Tuvalu, Kosrae (Micronésia) e Havaí.

O alerta foi levantado uma hora depois após gerar ondas que alcançaram 43 centímetros em pontos de Nova Caledônia, território francês de ultramar, e afetou a costa sudeste de Makira.

O temor para um possível tsunami levou os moradores do litoral de Makira a fugir em direção a zonas elevadas do interior da ilha, segundo a "Rádio New Zealand".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos