Mais de 20 mil civis abandonam parte oriental de Aleppo, segundo a Rússia

Moscou, 10 dez (EFE).- Mais de 20 mil civis deixaram neste sábado a parte oriental de Aleppo, no norte da Síria, assediada pelas tropas leais a Bashar al Assad, informou o Ministério da Defesa da Rússia, segundo o qual, apenas nas últimas 48 horas, mais de 50 mil pessoas puderam deixar as áreas perigosas da cidade.

"Na primeira metade do dia de hoje, mais de 20 mil civis deixaram os bairros orientais da cidade, enquanto 1.217 guerrilheiros entregaram suas armas", disse aos veículos de imprensa locais o porta-voz do Ministério da Defesa, Igor Konashenkov.

O general advertiu "aos terroristas, aos combatentes da chamada oposição moderada e a seus mentores" contra "qualquer provocação e ataques contra os civis que transitam pelos corredores humanitários" abertos pela Rússia.

As delegações diplomático-militares de Rússia e Estados Unidos devem se reunir hoje em Genebra, na Suíça, para concretizar os detalhes da retirada dos grupos armados e também a evacuação dos civis que quiserem abandonar Aleppo.

Além disso, os titulares de Relações Exteriores dos países que apoiam a oposição síria se reúnem hoje em Paris para tentar destravar as negociações para solucionar o conflito, já que as mesmas estão suspensas há meses por discordâncias entre o regime de Bashar al Assad e os opositores.

Desde o dia 15 de novembro, Aleppo é cenário de uma ofensiva de exército sírio e de seus aliados, que estão decididos a tomar o controle dos distritos assediados da parte oriental, que são controlado pelos rebeldes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos