Presidente da Turquia confirma que há mortos no atentado suicida de Istambul

Istambul, 10 dez (EFE).- O atentado suicida de Istambul deixou vários mortos entre os policiais, confirmou neste sábado o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, em comunicado citado pela emissora "NTV".

"Infelizmente há mortos e feridos", disse o presidente, sem esclarecer o número de vítimas nas duas explosões ocorridas por volta das 21h30 (horário local, 17h30 de Brasília) nos arredores do estádio do Besiktas.

O Ministério do Interior fala de 20 feridos enquanto alguns veículos de comunicação, como a "NTV", asseguram que há pelo menos 70.

Segundo o Interior, todos os feridos são policiais, pertencentes à equipe posicionada no estádio do Besiktas durante a partida entre este clube e o Bursaspor, e que tinha terminado pouco antes da explosão.

Ainda não se atribuiu a responsabilidade do atentado, e um comunicado de presidência, citado pelo jornal "Hürriyet", lembra que a Turquia sofreu vários atentados nos últimos anos e que "o nome e os métodos das organizações terroristas não têm importância alguma".

"Todas as organizações terroristas têm o mesmo objetivo de atacar nosso país e nossa nação, sejam PKK, Daesh ou FETÖ", afirmou, em referência à guerrilha curda, ao Partido de Trabalhadores do Curdistão, o Estado Islâmico e o grupo de Fethullah Gülen, ao qual se atribui o fracassado golpe de Estado de julho passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos