Sérgio Cabral é transferido de prisão por receber visitas irregulares

Rio de Janeiro, 10 dez (EFE).- O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, detido em novembro por corrupção, foi transferido de prisão a pedido do Ministério Público estadual por ter recebido visitas irregulares fora do regime penitenciário, confirmaram neste sábado à Agência Efe fontes oficiais.

A denúncia foi formulada pelo promotor André Guilherme Freitas, do Ministério Público do Rio de Janeiro, e enviada ao juiz da 7ª Vara Federal Criminal Marcelo Bretas, que decretou a mudança de Cabral da Cadeia Pública José Frederico Marques, no Rio de Janeiro, para outra em Curitiba, no Paraná.

Freitas disse à Efe que soube através da Secretária Estadual de Administração Penitenciária (Seap) que "esse preso (Cabral) estava recebendo visitas de forma ilegal".

O ex-governador do Rio recebia visitas de "parlamentares e agentes públicos" que se "valiam de sua condição" de funcionários para entrar fora dos dias e horários estabelecidos pelas instituições penitenciárias, acrescentou o promotor.

"Isso é ilegal porque se você entra em condição de pessoa amiga, primeiro cada preso só pode ter um amigo como visitante, e segundo você tem que fazer o registro corretamente, e só depois que sua solicitação for aprovada, você pode começar a realizar as visitas", algo que não ocorria neste caso, esclareceu Freitas.

Detido em sua casa no dia 17 de novembro, o ex-governador é acusado pela Justiça de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos