Desabamento em igreja evangélica deixa mais de 100 mortos na Nigéria

Abuja, 11 dez (EFE).- Mais de 100 pessoas morreram neste sábado no sudeste da Nigéria em um desmoronamento em uma igreja evangélica durante um serviço religioso no qual era consagrado um novo bispo, informaram neste domingo fontes médicas.

O acidente aconteceu na cidade de Uyo, capital do estado de Akwá Ibom, situado na região petrolífera do Delta do rio Níger.

Segundo detalharam hoje veículos de imprensa locais, o templo pertencia à Reigners Bible Church International e estava cheio de fiéis que assistiam à celebração.

"Vi mais de 100 corpos. Só conseguimos sair vivos pela graça de Deus", disse ao jornal "Punch" uma sobrevivente.

A porta-voz da polícia, Cordelia Nwawe, disse à Agência Efe que pôde confirmar pelo menos 27 mortes e mais de 30 pessoas feridas, que foram atendidas em diferentes hospitais da região.

Sobreviventes da tragédia e moradores de Uyo consideram os números oficiais "conservadores", já que estes só levam em conta as mortes certificadas pelos médicos.

"Um médico disse que pelo menos 50 mortos foram transferidos para o hospital em que ele trabalha", disse à Efe um morador de Uyo, que não quis se identificar.

Vários curiosos se amontoaram nas imediações do templo para não perder detalhes dos trabalhos de resgate de uma tragédia que causou comoção no país.

O governo do estado de Akwá Ibom decretou dois dias de luto oficial em homenagem às vítimas, afirmou seu porta-voz, Ekerete Udoh, em comunicado.

Entre os que saíram ilesos do acidente está o próprio governador do estado, Udom Emmanuel, que declarou à televisão que supervisionou pessoalmente os trabalhos de resgate e a remoção dos feridos.

O governador Emmanuel prometeu investigar as causas do acidente para evitar mais incidentes deste tipo no futuro.

Pelo menos um assessor do político e vários dirigentes de sua administração morreram no desabamento, segundo a imprensa nigeriana.

De acordo com as primeiras informações, veiculadas pela imprensa local, a finalização das obras no recinto - que tinha capacidade para aproximadamente 10 mil pessoas - foi acelerada para que o templo pudesse ser utilizado para a cerimônia deste sábado.

O presidente do país, Muhammadu Buhari, expressou ao governador sua "profunda dor" pela tragédia em nome de todo o país.

O conselho de igrejas pentecostais da Nigéria pediu a todas as suas congregações que rezem pelas vítimas e doem remédios e dinheiro para tratar e ajudar os sobreviventes da tragédia.

O desabamento de edifícios é um fenômeno corrente na Nigéria, habitualmente atribuído ao uso de materiais de pouca qualidade e às deficiências na supervisão das obras.

As igrejas evangélicas como a Reigners Bible Church International são muito populares na Nigéria e em outros países africanos. Seus pastores têm centenas de milhares de seguidores e reúnem em seus serviços milhares de fiéis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos