Exército sírio resiste a assédio de 4 mil jihadistas em Palmira, diz Rússia

Moscou, 11 dez (EFE).- O exército sírio está resistindo aos ataques de mais de 4 mil jihadistas do Estado Islâmico (EI) em Palmira, afirmou neste domingo o Centro de Pacificação russo na Síria, que não confirmou a retirada das tropas governamentais da cidade relatada mais cedo pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

"Neste momento, as tropas sírias defendem a cidade de Palmira. Apesar de sofrer grandes baixas em vidas e armamento, os terroristas querem se aproximar o máximo possível para se fortalecerem no interior da cidade", diz um comunicado do Centro russo no país árabe.

A força aérea russa, segundo a nota, "não está realizando ataques contra as zonas residenciais da cidade de Palmira", uma circunstância que vem sendo aproveitada pelos combatentes do EI.

O Centro para a Pacificação indicou que o grupo terrorista "enviou para a região de Palmira grandes forças procedentes de Al Raqqa, onde esta semana cessaram as ações de combate por parte dos grupos armados controlados pelos Estados Unidos e pela coalizão internacional" antijihadista liderada por estes.

Anteriormente, os militares russos asseguraram que "até 5 mil combatentes do EI chegaram a Al Raqqa e Deir ez Zor vindos de Mossul, no Iraque", onde tropas iraquianas lutam contra a organização jihadista com ajuda dos EUA.

O diretor do OSDH, Rami Abdul Rahman, garantiu para a Agência Efe que os jihadistas "controlam totalmente a cidade de Tadmur (nome árabe de Palmira), seu aeroporto, sua área arqueológica e sua cidadela".

Os soldados sírios se retiraram da cidade diante do avanço dos combatentes do EI, segundo um comunicado do OSDH.

Palmira foi libertada no dia 27 de março, após dez meses ocupada pelos jihadistas, que dinamitaram três torres funerárias do século I d.C., o templo de Bel, o templo de Bal Shamin e o emblemático arco do triunfo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos