Maduro manda fechar fronteira com Colômbia por 72 horas para atacar "máfias"

Caracas, 12 dez (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta segunda-feira que ordenou o fechamento da fronteira com a Colômbia por 72 horas para enfrentar as "máfias" que operam na região e que, segundo ele, se ocupam do contrabando da moeda venezuelana.

"Capturamos 64 milhões de bolívares que estavam passando por atalhos e por caminhos, por isso decidi fechar a fronteira com a Colômbia por 72 horas", disse Maduro em rede obrigatória de rádio e televisão no palácio presidencial de Miraflores.

Maduro afirmou ontem que máfias que operam em cidades fronteiriças colombianas estavam há dois anos tirando as cédulas de 100 bolívares da Venezuela para "desestabilizar" a economia do país, como parte de uma "guerra financeira".

Hoje declarou que seu governo já conversou com o da Colômbia sobre este assunto e apontou que espera conversar muito em breve com seu homólogo colombiano "o presidente Nobel da Paz" Juan Manuel Santos, para que se avance na correção "desta distorção".

"Na Colômbia o Banco da República, que é o banco central de lá, estabelece por decreto (...) o preço das moedas a serem trocadas pelo peso para todo o território da Colômbia, exceto para a fronteira com a Venezuela, este é um caso único no mundo", comentou.

Maduro afirmou ainda que a decisão de tirar de circulação a cédula de 100 bolívares (um dólar equivale na Venezuela a 670 bolívares) nas próximas 72 horas a partir desta terça-feira era uma medida "inevitável, necessária, radical".

O presidente venezuelano assegurou que se trata de um ataque de máfias colombianas junto à oposição venezuelana reunida na Mesa da Unidade Democrática (MUD) "combinado com máfias internacionais através de uma ONG contratada pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos".

A medida foi anunciada cinco dias depois que o Banco Central anunciou a ampliação do cone monetário com seis novas cédulas, de 20.000, 10.000, 5.000, 2.000, 1.000 e 500 bolívares, e três moedas mais, de 100, 50 e 10 bolívares, em um plano de adaptação à forte inflação que assola o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos