Papa pede a Assad uma união de esforços para acabar com guerra na Síria

Damasco, 12 dez (EFE).- O papa Francisco pediu ao presidente da Síria, Bashar al Assad, que se unam esforços para pôr fim à guerra no país, em carta que o núncio apostólico no país árabe, o cardeal Mario Zenari, entregou nesta segunda-feira ao líder em Damasco.

Na carta, o pontífice pede a Assad que "se unam os esforços para finalizar a guerra e restaurar a paz para que a Síria continue sendo modelo de coexistência entre as culturas e religiões, como sempre foi", revelou a agência de notícias oficial "Sana".

O papa também expressa na carta sua compaixão pela Síria e seu povo frente as "difíceis circunstâncias" que o país atravessa e a condenação do Vaticano a todas as formas de terrorismo e extremismo, acrescentou a agência.

Durante o encontro, Assad felicitou Zeinari por sua nomeação como cardeal e ressaltou que o fato de ter mantido seu cargo de núncio do Vaticano é um gesto "apolítico, histórico e humanitário", que mostra o grande cuidado do papa Francisco em relação à Síria e seu povo.

Assad afirmou que a Síria está determinada a restaurar a segurança e a estabilidade e que continuará com as reconciliações, que considerou como a melhor maneira de conseguir seu objetivo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos