Prelado da Opus morre em Roma após insuficiência respiratória

Roma, 12 dez (EFE).- O prelado da Opus Dei, Javier Echevarría, morreu nesta segunda-feira na policlínica do Campus Biomédico de Roma, aos 84 anos, devido a uma insuficiência respiratória provocada por uma infecção pulmonar.

"O governo ordinário da prelatura recai agora sobre o vigário auxiliar, Monsenhor Fernando Ocáriz", afirmou a Opus Dei em nota.

Echevarría nasceu em Madri, em 1932, e na capital espanhola conheceu o fundador da Opus Dei, José María Escrivá de Balaguer, de quem foi secretário. Depois, foi eleito prelado em 1994 e recebeu a ordenação episcopal no ano seguinte da escolha do papa João Paulo II como líder da Igreja Católica.

O segundo sucessor de Escrivá de Balaguer tinha sido hospitalizado no dia 5 de dezembro por causa de uma "leve infecção pulmonar", segundo o comunicado.

"O quadro clínico se complicou nas últimas horas, provocando uma insuficiência respiratória, o que ocasionou o falecimento", acrescentou a nota da Opus Dei.

A Opus Dei informou que, segundo os estatutos da prelatura, Ocáriz deve convocar no prazo de um mês um congresso para escolher o novo líder da instituição. Esse congresso deve ser realizado no prazo de três meses e a escolha deve ser posteriormente confirmada pelo papa Francisco.

Echevarría foi secretário de Escrivá de Balaguer, proclamado santo pelo papa João Paulo II em 2002, entre 1953 e 1975. Depois, foi nomeado secretário-geral da Opus Dei.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos