Sobe para 53 o número de mortos por ataque com gás tóxico na Síria

Beirute, 12 dez (EFE).- O número de mortos pelo suposto ataque com gases tóxicos realizado por aviões de guerra de origem desconhecida na Síria aumentou para 53, segundo a última apuração do Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG informou que o bombardeio aconteceu na região de Aquirabat, na província de Hama, que está sob controle do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Citando testemunhas, o Observatório apontou que os projéteis continham substâncias tóxicas que causaram sintomas de asfixia nas vítimas.

Desde o amanhecer houve bombardeios nas cidades de Al Qustul, Al Yaruh, Al Sulalia e Aquirabat, que fica a leste de Al Salmiya, detalhou a fonte.

Anteriormente, o presidente do opositor Conselho Local do Povo de Aquirabat, Ahmad al Hamaui, tinha afirmado à Efe por telefone que pelo menos 35 pessoas morreram hoje e outras 200 ficaram feridas pelo impacto de dois projéteis que continham gás sarin na cidade de Yaruh.

Hamaui não descartou que o número de falecidos aumente porque não há hospitais nessa região, que engloba 50 povoados.

O opositor apontou que também houve hoje um ataque similar em Al Sulalia, a cerca de 15 quilômetros de Aquirabat, onde caíram dois projéteis com gás sarin e 175 pessoas foram atendidas com sintomas de asfixia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos