Alan Ruschel e Rafael Henzel desembarcam em Chapecó

Rio de Janeiro, 14 dez (EFE).- O lateral Alan Ruschel e o jornalista Rafael Henzel, dois dos seis sobreviventes da queda na Colômbia do avião que transportava a delegação da Chapecoense, desembarcaram nesta terça-feira na cidade de Chapecó.

O jogador e o locutor da rádio "Oeste Capital" retornaram ao país em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) equipado com unidade de terapia intensiva e que fez escalas em Manaus e Brasília após ter iniciado seu voo na manhã desta terça-feira na cidade colombiana de Medellín.

Na madrugada de hoje também desembarcou no Brasil o goleiro Jackson Follmann, que foi internado imediatamente em um hospital de São Paulo onde foi submetido a uma nova intervenção cirúrgica após ter viajado em um avião médico de propriedade de uma companhia de seguros.

Os três sobreviveram à tragédia aérea na Colômbia que deixou 71 mortos no último dia 28 de novembro, entre os 77 ocupantes do avião da Lamia que transportava a Chapecoense a Medellín, onde iria disputar o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

Ruschel e Henzel receberam uma homenagem no aeroporto Serafin Bertaso de Chapecó, onde desembarcaram por volta das 21h30, e foram transferidos em ambulâncias ao Hospital da Unimed, no qual permanecerão inicialmente em unidades de terapia intensiva isoladas.

Por orientação médica, a imprensa não teve acesso ao desembarque dos sobreviventes.

O médico Luiz Edgar Leão Tolini, integrante da Força Nacional do Ministério da Saúde e que acompanhou ambos no voo, informou que o estado de saúde de ambos era "estável" em sua chegada a Chapecó.

"Eles ficaram bem durante o voo. Não manifestaram medo durante a viagem e conversaram entre si", afirmou o especialista, que relatou que ambos chegaram a caminhar nos corredores do avião durante o voo.

Segundo os médicos da Chapecoense, Ruschel e Henzel só poderão receber visitas de familiares e pessoas autorizadas enquanto passam por seus respectivos tratamentos.

Follmann, por sua parte, superou com sucesso uma cirurgia para corrigir a fratura na segunda vértebra cervical à qual foi submetido no hospital Albert Einstein de São Paulo.

"A cirurgia teve uma duração de uma hora e meia e terminou sem que se apresentasse nenhum tipo de inconveniente", informou o centro médico em comunicado.

O quarto sobrevivente brasileiro, o zagueiro Neto, que só foi informado na segunda-feira do acidente, permanecerá internado na Colômbia pelo menos até a próxima quinta-feira, uma vez que seu estado de saúde é o mais delicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos