Trump adia explicações sobre situação com seus negócios particulares

Washington, 12 dez (EFE).- O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, adiou nesta segunda-feira para uma data ainda indeterminada em janeiro, a entrevista coletiva que estava prevista para a próxima quinta-feira, onde iria explicar como vai se afastar "completamente" de seus negócios particulares.

"O anúncio foi remarcado para o próximo mês", disse Hope Hicks, porta-voz do magnata, sem dar mais detalhes.

Fontes da equipe de transição citadas por veículos de imprensa locais, no entanto, justificaram a demora no tempo que está investindo Trump em escolher seu próximo gabinete, assim como em algumas questões que dificultam sua desvinculação dos negócios.

O presidente eleito prometeu que se afastar de todos seus negócios antes de chegar à Casa Branca, no próximo dia 20 de janeiro, para evitar possíveis conflitos de interesses. Porém, na semana passada soube-se que Trump seguirá, pelo menos, como produtor executivo do reality show "O Aprendiz".

Trump havia programado para esta entrevista coletiva adiada no dia 30 de novembro, quando afirmou que deixaria a gestão dos negócios sob responsabilidade dos seus filhos Donald Junior, Ivanka e Eric.

O empresário nova-iorquino lembrou então que as leis não o obrigam a deixar seus negócios, o que ocorre com o resto dos altos funcionários da Administração, mas considerou que se trata de uma decisão importante em nível de "imagem".

A possibilidade de Trump permanecer ligado a seus negócios durante mandato como presidente é uma das maiores preocupações de seus críticos e um dos temas prediletos dos meios de comunicação. EFE

at/phg

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos