ONG diz que autoridades sírias estão atrasando saída de rebeldes de Aleppo

Beirute, 14 dez (EFE).- As autoridades da Síria estão atrasando a implementação do acordo para a saída dos rebeldes que ficam na cidade de Aleppo, cuja retirada começaria há algumas horas, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG, citando fontes na área sob o controle das tropas do governo na cidade, disse que com esta medida, as autoridades sírias e as milícias que as apoiam querem mandar uma mensagem para Rússia de rejeição sobre um acordo feito entre Moscou e Ancara, sem consultar a Síria.

A fonte acrescentou que os apoiadores do presidente sírio, Bashar al Assad, estão inclinados para uma solução militar sem permitir a saída dos insurgentes.

Enquanto isso, dezenas de ônibus esperam na estrada de Al Ramusa, no sul de Aleppo, para realizar a saída dos rebeldes.

Estava previsto que os rebeldes, suas famílias e os civis que assim o desejassem deixar os distritos sitiados do leste de Aleppo às 5h (horário local, 2h de Brasília) de hoje.

O embaixador russo na ONU, Vitaly Churkin, anunciou ontem que as operações do Exército sírio em Aleppo terminaram na terça-feira, após conseguir um acordo que permite a saída da cidade dos combatentes opositores.

O Observatório destacou que pela primeira vez desde o dia 15 de novembro, data do início da ofensiva do Exército sírio, reina a paz em Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos