Putin chega ao Japão com quase três horas de atraso para reunião com premiê

Em Tóquio

  • Koji Sasahara/AP

    Presidente russo Vladimir Putin, em sua chegada ao Japão

    Presidente russo Vladimir Putin, em sua chegada ao Japão

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, chegou nesta quinta-feira (15) ao Japão, com quase três horas de atraso, para iniciar uma visita oficial ao país asiático e se reunir com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, com o objetivo de estreitar as relações bilaterais.

O avião que transportava o líder russo aterrissou por volta das 16h50 (horário local, 5h50 de Brasília) no Aeroporto de Ube, na província de Yamaguchi.

Putin foi recebido pelo ministro das Relações Exteriores do Japão, Fumio Kishida, enquanto Abe o aguardava em um ryokan (hotel tradicional japonês) de Nagato, cidade natal do líder japonês, onde os dois terão a primeira reunião e em seguida um jantar de trabalho.

Durante a visita de 48 horas do presidente russo, existe a expectativa que os dois líderes tratem as reivindicações territoriais de Tóquio sobre as Ilhas Curilas, sob soberania de Moscou, assim como possíveis acordos econômicos e comerciais.

"Como representante do Japão, serei muito presente na negociação que é um desejo dos antigos moradores", disse Shinzo Abe, aos veículos de imprensa japoneses, antes da chegada de Putin, lembrando dos moradores das quatro Ilhas Curilas que pertenciam a Tóquio até o final da Segunda Guerra Mundial.

A disputa pelos "territórios do norte", chamados assim pelos japoneses, é o principal empecilho nas relações entre os dois países e a razão pelo qual não assinaram um acordo de paz desde o fim do conflito armado internacional.

Abe destacou o "ambiente de paz" entre os dois líderes durante seu encontro em um alojamento dotado de onsen (banho termal japonês) e localizado em um ambiente montanhoso, onde poderão "negociar com calma na serenidade da noite".

Durante a viagem de Putin, a primeira de um presidente russo ao Japão para uma cúpula bilateral em 11 anos, também é esperado que aconteça diversos acordos intergovernamentais de caráter econômico, revelou o Kremlin.

Amanhã, o primeiro-ministro do Japão e o presidente russo, que estará acompanhado de altos funcionários do governo e de uma delegação empresarial grande, seguirão para Tóquio, onde será realizada outra rodada de conversas centradas na cooperação econômica.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos