Ataque jihadista em Burkina Fasso mata pelo menos 12 soldados

Ouagadogou, 16 dez (EFE).- Pelo menos 12 soldados morreram nesta sexta-feira em um ataque jihadista em uma base militar no norte de Burkina Fasso, perto da fronteira com Mali, informaram à Agência Efe fontes de segurança.

Um grupo de cerca de 40 homens "fortemente armados" atacou o quartel situado em Nassoungou, a poucas dezenas de quilômetros da fronteira.

Os terroristas chegaram em motocicletas e veículos por volta das 5h local (3h, em Brasília) e incendiaram as instalações militares e roubaram suas armas, segundo fontes locais.

O Exército burquinês enviou tropas ao local do ataque, enquanto o presidente do país, Christian Kaboré, cancelou sua viagem a Abuja para participar de uma cúpula sobre a crise de governo na Gâmbia.

Burkina Fasso foi vítima de frequentes ataques por grupos jihadistas no último ano, que alcançaram seu momento álgido com a morte de cerca de 30 pessoas no ataque a um hotel e um restaurante de Ouagadogou por militantes da Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI). EFE

bo/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos