Ban Ki-moon afirma que "Aleppo é agora um sinônimo de inferno"

Nações Unidas, 16 dez (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou nesta sexta-feira que "Aleppo é agora um sinônimo de inferno" e pediu medidas urgentes para que se realize a evacuação de civis dessa cidade na Síria.

Ban disse que as Nações Unidas estão "mobilizando todos os recursos" para tentar que as partes continuem com o processo de evacuação, paralisado hoje após a saída de milhares de pessoas.

O secretário-geral da ONU explicou em entrevista coletiva que entre os evacuados havia 194 pacientes que foram transferidos a hospitais em diferentes lugares.

Segundo disse, as Nações Unidas e seus parceiros humanitários estão preparados para continuar imediatamente com as operações para ajudar à população e ressaltou que os combates entre as distintas facções sírias "devem deter-se".

Ban falou enquanto o Conselho de Segurança da ONU iniciava uma reunião de emergência a portas fechadas para abordar a situação em Aleppo.

A França anunciou hoje que nessa reunião apresentará aos demais membros um projeto de resolução a fim de garantir que a população possa ser evacuada de forma segura e sob supervisão internacional.

O embaixador francês na ONU, François Delattre, disse aos jornalistas que a ideia é que o pessoal das Nações Unidas que está na região possa monitorar o cessar-fogo e a evacuação.

A iniciativa, acrescentou Delattre, procura também garantir que a ajuda humanitária possa chegar a todos os que a necessitam e que se protejam os hospitais e as equipes médicas.

Delattre declarou que buscará uma rápida aprovação e antecipou que, se não houver consenso no Conselho de Segurança, seu país é partidário de que se convoque uma sessão especial da Assembleia Geral da ONU para abordar a questão.

Em sua entrevista coletiva de hoje, Ban apontou a divisão entre as potências internacionais como um dos fatores-chave na crise síria.

O secretário-geral da ONU destacou que a insistência de muitos em proteger seus "interesses pessoais ou nacionais" permitiu a morte de centenas de milhares de pessoas e facilitou o avanço dos extremistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos