Milícias iranianas pró Assad retêm 800 evacuados de Aleppo, diz imprensa

Istambul, 16 dez (EFE).- Cerca de 800 pessoas que estavam sendo evacuadas nesta sexta-feira de Aleppo em um comboio foram retidas por um grupo de milicianos iranianos que apoia o regime sírio de Bashar al-Assad, informa a agência turca "Anadolu".

Essa fonte afirma que os milicianos estão dirigidos pelo general Seyid Jevad, do corpo de elite dos Guardiães da Revolução iraniana, que apoiam o presidente Assad.

Segundo "Anadolu", esses milicianos teria interrompido a passagem aos comboios e disparado contra os ônibus.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta manhã que a operação de resgate de civis foi suspensa.

Até agora, um total de seis comboios, com cerca de 8 mil civis no total, tinham chegado a território opositor desde Aleppo, afirmou hoje à Agência Efe uma fonte do governo turco.

O cessar-fogo em Aleppo foi negociado na quarta-feira, mas fontes dos grupos rebeldes denunciaram que milícias iranianas abriram o fogo durante o início da evacuação, que não pôde começar até a manhã de quinta-feira.

O presidente turco, o islamita Recep Tayyip Erdogan, ressaltou ontem que tinha falado com o presidente americano, Barack Obama, para tratar a situação na Síria.

Além disso, manteve várias conversas telefônicas com o presidente russo, Vladimir Putin, para facilitar o cessar-fogo que permitiu a evacuação dos bairros sitiados de Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos