Polícia detém "mão direita" da prefeita de Roma por corrupção

Roma, 16 dez (EFE).- A polícia italiana deteve nesta sexta-feira Rafaele Marra, considerado a "mão direita" da prefeita de Roma, Virgínia Raggi, pelo suposto crime de corrupção cometido em 2013.

Junto a Marra, descrito por veículos de imprensa locais como o "prefeito na sombra", também foi detido o empreiteiro Sergio Scarpellini, acusado do mesmo crime.

Marra e Scarpellini foram detidos no marco de uma investigação que começou em 2013, quando então o prefeito da capital italiana era Gianni Alemanno (do partido direitista Aliança Nacional) e Marra exercia o papel de responsável do Departamento de Políticas de Habitação de Roma.

Os investigadores consideram que Marra aceitou um suborno por parte do empreiteiro Scarpellini em troca de favores.

Após as detenções, a polícia foi aos escritórios da Prefeitura romana para obter documentação que possa ser de utilidade na investigação.

O partido conservador Forza Itália, do ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, pediu a renúncia de Raggi, do Movimento Cinco Estrelas (M5S).

O M5S tinha previsto realizar hoje uma mobilização diante da sede do banco italiano Monte dei Paschi de Siena para protestar por um possível resgate público da entidade por parte do estado se esta quebrar, mas a mesma foi adiada após a revelação das detenções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos