Egito entregará restos mortais das vítimas do avião da Egyptair a famílias

Cairo, 17 dez (EFE).- A Procuradoria Geral do Egito ordenou neste sábado que os restos mortais das vítimas do avião da Egyptair, que caiu no dia 19 de maio no Mar Mediterrâneo com 66 pessoas a bordo, sejam entregues às famílias, segundo informou a agência oficial de notícias, "Mena".

O procurador-geral, Nabil Ahmed Sadeq, pediu às autoridades que coordenem com as embaixadas estrangeiras a entrega dos restos dos mortos de outras nacionalidades, como os 15 cidadãos franceses que viajavam na aeronave, que fazia o trajeto Paris-Cairo.

A procuradoria também divulgou os resultados do relatório legista, após a realização das análises de DNA e a comparação com as amostras das famílias. Esse relatório confirmou a existência de "rastros de explosivo" em alguns corpos, como anunciou há dois dias a comissão que estuda as causas do acidente.

Além disso, a procuradoria ordenou que continue a apuração com base nos dados do relatório legista e da comissão de investigação, segundo um comunicado citado por "Mena".

O Airbus A320 da Egyptair caiu no Mar Mediterrâneo após perder o contato com os controladores do aeroporto da capital egípcia e desaparecer dos radares no dia 19 de maio deste ano, quando se encontrava a cerca de 280 quilômetros do litoral do Egito.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos