Erdogan atribui atentado contra ônibus a rebeldes curdos

Istambul, 17 dez (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, atribuiu aos grupos rebeldes curdos a autoria do atentado que deixou neste sábado 13 mortos e 55 feridos na cidade de Kayseri.

"Está totalmente claro o objetivo da organização terrorista separatista, suas táticas e alvos de seus ataques. É bloquear a Turquia, dispersar sua força e energia", denunciou Erdogan.

A Turquia define como "organização terrorista" a guerrilha curda do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), mesma qualificação que o grupo recebe da União Europeia e dos Estados Unidos.

"Hoje, em Kayseri, realizaram um atentado suicida contra um ônibus de transporte público no qual estavam soldados que saíram com permissão para fazer compras. Quando já estávamos com o coração destroçado pelo incidente do sábado passado em Besiktas, em Istambul, esse atentado aumenta nossa dor", lamentou.

Erdogan se referia ao ataque que deixou 44 mortos na última semana e que foi reivindicado pelos Falcões da Liberdade do Curdistão (TAK), um grupo radical dentro do próprio PKK.

"Além dos nossos soldados e policiais, o objetivo são os 79 milhões de nossos cidadãos. A Turquia está sob ataque conjunto das organizações terrorista. Especialmente da organização terrorista separatista, que está usando todos os meios a seu alcance", disse.

O vice-presidente do país, Numan Kurtulmus, foi ainda mais direto que Erdogan e atribuiu a autoria ao PKK.

Depois do ataque, uma sede do Partido Democrático dos Povos (HDP), pró-curdos, foi invadida hoje em Kayseri por um grupo não identificado. Eles destruíram o local, queimaram os móveis do edifício e abriram uma enorme bandeira da Turquia.

Os policiais dispersaram cerca de cem manifestantes que tinham se reunido em frente ao escritório do partido.

O governo da Turquia considera o HDP, a terceira força do parlamento do país, como o braço político do PKK. Nas últimas semanas, vários líderes da legenda foram presos, entre eles deputados e líderes do partido.

O HDP condenou categoricamente o atentado de hoje, como já tinha feito na semana passada após o ataque em Istambul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos