Aeromoça sobrevivente de acidente aéreo na Colômbia retorna à Bolívia

Medellín (Colômbia), 18 dez (EFE).- A aeromoça da companhia aérea Lamia Ximena Suárez, sobrevivente da tragédia aérea com o time de futebol da Chapecoense que deixou 71 mortos, recebeu alta médica e retornou à Bolívia, informou hoje a clínica na Colômbia na qual permaneceu internada após ser resgatada.

A transferência de Ximena, a última dos seis sobreviventes a retornar para seu país, foi administrada pela embaixada da Bolívia na Colômbia e programada em um voo comercial da Avianca, que fez em companhia de seu irmão Brayan Javier Suárez.

Quanto a sua recuperação, a Clínica Somer de Rionegr disse que a boliviana teve uma "evolução médica satisfatória", o que lhe permitirá chegar diretamente a sua casa em Santa Cruz de la Sierra.

"Foi feita uma redução de sua fratura na mão e colocada uma palmatória para sua entorse no tornozelo direito. Também foram fechadas feridas", explicou a diretora médica da Clínica Somer, Ana María González, a jornalistas.

A aeromoça enviou uma mensagem de agradecimento a colombianos e bolivianos em um vídeo que gravou no hospital antes de viajar para a Bolívia.

"Vou feliz para meu país, mas o povo lindo da Colômbia sempre estará em meu coração. Gosto muito de todos", disse Ximena.

Além disso, agradeceu a Deus por uma nova oportunidade de vida, a todo o povo colombiano, a todos os que estiveram presentes em seu resgate e à clínica por seu excelente atendimento.

Ximena mostrou gratidão ao clube colombiano Atlético Nacional e às pessoas que a "acompanharam neste processo orando" e esperando sua recuperação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos