Atentado suicida contra quartel mata 30 soldados no Iêmen

Sana, 18 dez (EFE).- Pelo menos 30 soldados do Exército iemenita leal ao presidente Abdo Rabbo Mansour Hadi morreram e dezenas ficaram feridos neste domingo em um atentado suicida contra o quartel militar na província de Áden (sul), onde no dia 10 de dezembro outros 36 recrutas faleceram em um ataque similar.

Segundo uma fonte de segurança da província, um terrorista com um colete com explosivos detonou a carga que levada encostada ao corpo no meio de um grupo de recrutas que esperava seu turno para receber o salário no quartel militar da Segurança Central de Al Sauladau.

Além disso, há várias dezenas de militares feridos pelo ataque contra o quartel, situado na região de Al Arish, nas proximidades do aeroporto de Áden, a cerca de 20 quilômetros a leste da cidade, a principal do sul do país e capital provisória do governo de Hadi, acrescentou a fonte.

Em dezembro do ano passado, outro suicida detonou a carga de explosivos perto de uma barreira de segurança, na entrada do quartel Al Sauladau, em um momento no qual vários agentes da Polícia e soldados faziam fila para receber seu salário, após três meses de falta de pagamentos.

Tal atentado foi assumido pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), que em julho já lançou outro ataque contra o mesmo quartel, no qual morreram 14 pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos