Governo apoiado pela ONU na Líbia declara libertação de Sirte

Trípoli, 18 dez (EFE).- O governo de unidade apoiado pela ONU na Líbia declarou neste domingo o fim das operações militares e a libertação da cidade de Sirte, sob domínio de grupos ligados ao Estado Islâmico há quase dois anos.

Em comunicado oficial, o governo liderado por Mohammad Fayez al Serraj explicou, no entanto, que a vitória não significa o fim da luta contra o terrorismo no país.

"Oficialmente declaro o fim das operações militares e a libertação de Sirte após oito meses de combates. A guerra contra o terrorismo ainda não terminou na Líbia", disse Serraj.

Homens da filial líbia do EI ocuparam Sirte, cidade natal e local da morte do ditador Muammar Kadafi, em fevereiro de 2015, e a transformaram em um reduto do grupo dentro da bacia do Mediterrâneo.

Em maio deste ano, uma aliança de milícias do oeste da Líbia, lideradas pela cidade de Misrata, a mais próxima a Sirte, e ligada ao governo de unidade, empreendeu uma ofensiva militar para libertá-la. A resistência jihadista se manteve firme até agosto, quando os Estados Unidos decidiram apoiar a operação com bombardeios.

No fim de novembro, um porta-voz da aliança declarou o fim extraoficial das operações e a libertação de Sirte. Faltava apenas retirar as armadilhas e explosivos deixados pelos jihadistas, que conseguiram fugir da cidade pelas regiões desérticas do sul.

A Líbia é um país fracassado, vítima do caos e da guerra civil desde 2011, quando a Organização do Tratado do Atlântico Norte contribuiu para a vitória dos rebeldes contra a ditadura de Kadafi.

Cinco anos depois, dois governos, um no oeste, designado pela ONU, e outro no leste, dirigido pelo influente marechal Khalifa Hafter, com apoio da Rússia, disputam o poder.

A situação foi aproveitada por grupos radicais ligados ao EI e a Al Qaeda no Magrebe Islâmico. Dessa forma, os terroristas estenderam a presença e a influência por todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos