Kerry diz que eventual acordo de paz no Iêmen precisa proteger Arábia Saudita

Riad, 18 dez (EFE).- O secretário de Estado americano, John Kerry, afirmou neste domingo uma eventual iniciativa para acabar com a guerra no Iêmen deve levar em conta a proteção e a segurança da Arábia Saudita.

Em entrevista coletiva em Riad ao lado do ministro de Relações Exteriores saudita, Adel Al Jubeir, Kerry disse que o plano da Organização das Nações Unidas (ONU) poderia pôr fim ao conflito iemenita "se for bem aplicado", mas acrescentou que "não é definitivo e pode ser questionado". Ele também revelou que os Estados Unidos detiveram uma embarcação iraniana que levava armas para o Iêmen.

Por sua vez, Jubeir disse que o Irã "aumenta conflitos sectários no Oriente Médio" e acrescentou que o mundo tem que impedir que os iranianos desestabilizem a região.

A entrevista coletiva aconteceu depois de uma reunião para analisar o plano de paz para o Iêmen na capital saudita. Além de Kerry e Juber, participaram o ministro das Relações Exteriores de Omã, Yusuf bin Alawi; o enviado especial da ONU para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, e representantes do Reino Unido e dos Emirados Árabes.

Hoje, Kerry também se reuniu com o rei saudita, Salman bin Abdul Aziz al Saud, para falar sobre a situação na região, segundo a agência de notícias oficial saudita, "SPA". Eles também trataram das relações entre Estados Unidos e Arábia Saudita, um dos principais parceiros de Washington.

Nessa que é a última viagem de Kerry ao Oriente Médio, ele anunciou nos Emirados Árabes Unidos uma nova iniciativa para pôr fim à guerra civil no Iêmen, que piorou em março de 2015 após uma aliança árabe liderada por Riad em apoio do presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi, entrar no conflito.

Seus contatos facilitaram um cessar-fogo de dois dias que não foi respeitado por nenhuma das partes envolvidas, o que desperdiçou a iniciativa, que foi rejeitada tanto pelo governo em Hadi, quanto pelos rebeldes houthis xiitas e seus aliados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos