Hezbollah diz condenar "crime atroz" contra embaixador russo na Turquia

Beirute, 19 dez (EFE).- O grupo xiita Hezbollah condenou "o crime atroz" que acabou com a vida do embaixador da Rússia na Turquia, Andrey Karlov, nesta segunda-feira, e considerou que esse é um atentado contra a segurança e a estabilidade internacional.

Em comunicado, o grupo libanês expressou profunda dor e garantiu que essa operação "terrorista" não afetará em nada a estabilidade da política da Rússia na Síria e na região. Pelo contrário, afirmou que aumentará a determinação de trabalhar em conjunto com os "amigos leais e aliados frente ao terrorismo para erradicá-lo de suas raízes".

Tanto o Hezbollah quanto a Rússia apoiam o regime do presidente sírio, Bashar al Assad, na guerra que acontece no país.

Karlov foi assassinado quando participava de uma exposição de fotografia no centro de Ancara e o autor do crime, um policial turco de 22 anos, gritou depois de disparar que agia por conta do que está acontecendo na cidade síria de Aleppo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos