China devolve aos EUA drone submarino capturado na semana passada

Pequim, 20 dez (EFE).- A China devolveu, nesta terça-feira, aos Estados Unidos o drone submarino capturado por um de seus navios militares na última quinta-feira em águas do mar da China Meridional, que causou tensões entre as dois países.

A confirmação da devolução foi feita hoje pelo Ministério da Defesa da China, que diz em um breve comunicado publicado em seu site que fez a entrega do aparelho não-tripulado após "negociações amistosas" com os EUA.

O mesmo ministério disse no último final de semana que a captura do drone submarino aconteceu por motivos de segurança e confirmou que devolveria o aparelho após pedido do Pentágono.

Em comunicado divulgado no último sábado, o porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Yang Yujun, acusou o Pentágono de "exagerar" no incidente ocorrido na última quinta-feira nas águas do mar da China Meridional, algo que considerou "inadequado".

Um porta-voz do Pentágono disse na última sexta-feira que o drone americano realizava trabalhos de pesquisa científica a cerca de 50 milhas náuticas da base naval americana da baía de Subic, nas Filipinas, quando foi capturado por militares chineses.

Já Yang explicou que um navio chinês que navegava pelo mar da China Meridional localizou o aparelho não identificado e, para evitar que causasse algum prejuízo à embarcação ou seus tripulantes, decidiu examiná-lo "de maneira profissional e responsável".

Realizadas essas comprovações, disse o porta-voz chinês, verificou-se que se tratava de um drone submarino dos Estados Unidos, de modo que, após entrar em contato com os americanos, a China aceitou devolvê-lo.

Yang lamentou que o Pentágono tornou público o assunto "de forma unilateral" e "exagerando", e além disso criticou que os Estados Unidos leva tempo enviando navios e aviões de combate para realizar trabalhos de reconhecimento em águas chinesas.

O incidente do drone no mar da China Meridional coincidiu com a publicação na semana passada, por parte do Centro de Estudos Estratégicos Internacionais (CSIS) de Washington, de imagens de satélite que supostamente mostram a instalação de armas militares em pequenas ilhas artificiais levantadas por Pequim nessas águas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos