Obama oferece apoio a Merkel após "atentado aparente" em Berlim

Washington, 20 dez (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou na noite de segunda-feira para a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, a quem ofereceu suas condolências pelo "atentado aparente" ocorrido em Berlim, assim como ajuda para esclarecer os fatos, informou nesta terça-feira a Casa Branca.

"O presidente expressou suas condolências e as do povo americano pelo horrível e aparente ataque terrorista contra um mercado de natal em Berlim", disseram fontes da Casa Branca à equipe de jornalistas que acompanha o governante durante suas férias no arquipélago do Havaí.

Obama reiterou "a oferta americana de ajuda" e ressaltou que "nenhum ataque poderia influenciar" na determinação dos dois países para "derrotar o terrorismo em todas as suas formas".

Além disso, o presidente americano expressou "seu agradecimento" a Merkel por sua "firme liderança" nos esforços compartilhados para "erradicar o flagelo do terrorismo" e defender o "estilo de vida" no qual acreditam ambas as nações.

Um caminhão carregado com vigas de aço avançou ontem contra uma multidão em uma feira de rua natalina em Berlim, o que provocou a morte de 12 pessoas e deixou outras 48 feridas, das quais 18 apresentam ferimentos graves.

As autoridades suspeitam que o responsável pelo ataque fugiu e está armado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos