Polícia afegã diz que voluntário sequestrado da Cruz Vermelha é espanhol

Cabul, 20 dez (EFE).- A Polícia afegã afirmou nesta terça-feira que o voluntário do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) sequestrado ontem no norte do Afeganistão é espanhol e que uma operação está em andamento para tentar soltá-lo o mais rápido possível.

"O empregado de Cruz Vermelha sequestrado é espanhol e foi capturado na aldeia de Hussain Khel, no distrito de Aliabad, na cidade de Kunduz", afirmou à Agência Efe o porta-voz da Polícia de Kunduz, Mahfuzullah Akbari, acrescentando que os sequestradores ainda não foram identificados.

O porta-voz declarou que as operações de resgates na região vão ser retomadas, mas a Polícia ainda desconhece para aonde o voluntário pode ter sido levado.

"A finalidade e motivações do sequestro ainda não estão claras", concluiu Akbari.

Sayed Mahmoud Danish, porta-voz do governador de Kunduz, disse à Efe que a Cruz Vermelha não informou a eles a nacionalidade do sequestrado, mas eles receberam a informação de que o funcionário "era conhecido entre seus amigos como Carlos".

A CICV confirmou ontem que vários voluntários da organização foram interceptados quando viajavam em dois carros pela estrada que liga as cidades de Kunduz e Mazar-i-Sharif, um trajeto de 170km, mas que só um deles foi capturado.

Em fevereiro, cinco funcionários afegãos do Comitê Internacional da Cruz Vermelha foram sequestrados na província de Ghazni, no nordeste do país, e libertados pouco tempo depois.

Os sequestros são comuns no Afeganistão e frequentemente membros de organizações humanitárias os são alvos. Em muitos casos o objetivo é conseguir o pagamento do resgate.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos