Promotoria do Equador solicitará informação a Brasil e EUA por caso Odebrecht

Quito, 21 dez (EFE).- A Promotoria do Equador informou nesta quarta-feira que solicitará a Brasil e Estados Unidos informação relacionada ao caso de supostos subornos realizados pela Odebrecht a funcionários do governo equatoriano para obter projetos no país.

O Ministério Público, em sua conta no Twitter, disse que "solicitou ao Brasil informação" relacionada ao caso Odebrecht e que "nas próximas horas" pedirá "oficialmente a documentação do Caso Odebrecht ao Departamento de Justiça dos EUA".

Além disso, escreveu que pedirá informação deste caso aos EUA através da Embaixada do Equador em Washington.

O Departamento de Justiça dos EUA, segundo documentos publicados nesta quarta, afirmou que a construtora brasileira pagou aproximadamente US$ 788 milhões em subornos em 12 países de América Latina e África, incluindo Brasil.

Os pagamentos foram feitos em relação a "mais de cem projetos em 12 países, incluindo Brasil, Angola, Argentina, Colômbia, República Dominicana, Equador, Guatemala, México, Moçambique, Panamá, Peru e Venezuela", segundo os documentos do Tribunal do Distrito Ocidental de Nova York.

A divulgação desses papéis coincidiu com o anúncio da Odebrecht que assinou acordos pelos quais se comprometeu a pagar multas somadas no valor de R$ 6,959 bilhões aos governos de EUA, Brasil e Suíça para compensar os atos ilícitos pelos quais é investigada nos três países.

Segundo o relatório do Departamento de Justiça, no Equador, entre 2007 e 2016, a construtora fez pagamentos no valor de mais de US$ 35,5 milhões a "funcionários do governo", o que lhe gerou lucro de mais de US$ 116 milhões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos