Trump propõe fortalecimento e expansão de arsenal nuclear dos EUA

Em Nova York

  • Shannon Stapleton/ Reuters

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, defendeu nesta quinta-feira (22) o fortalecimento e a expansão da capacidade nuclear do país até o mundo entre em acordo sobre as armas atômicas.

A declaração foi feita pelo republicano no Twitter, rede social usada por ele desde a campanha para expressar opiniões. No período de transição, Trump está usando os tweets para revisar ideias e estabelecer princípios antes de assumir o cargo, em janeiro.

"Os EUA devem fortalecer e expandir em grande medida sua capacidade nuclear até o momento no qual o mundo entre em acordo em relação às armas nucleares", disse Trump na mensagem.

A declaração isolada do presidente eleito dos EUA foi dada pouco depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ter defendido um reforço do potencial nuclear do país em uma reunião com o Estado-Maior do Ministério da Defesa.

Putin disse que o fortalecimento das forças estratégicas russas deve ocorrer, antes de tudo, "mediante a incorporação de sistemas de foguetes capazes de superar de maneira garantida os atuais sistemas de defesa antimísseis e aqueles que estão em desenvolvimento".

O presidente russo afirmou também que as forças convencionais do país devem ser elevadas a um "novo nível qualitativo" que permita "neutralizar qualquer ameaça militar contra Rússia".

Trump está na Flórida para o período festivo de Natal, mas segue realizando reuniões para definir seu novo governo. A equipe de transição afirma, entre outras coisas, que Trump reconhece as ameaças catastróficas provocadas pelas armas nucleares e pelo ataque cibernético.

O presidente eleito diz que modernizará o potencial nuclear americano para "garantir que ele seja um elemento dissuasório efetivo".
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber as principais notícias do dia de graça pelo Facebook Messenger? Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos