Cinco combatentes iraquianos morrem em combates com o EI no norte de Mossul

Erbil (Iraque), 24 dez (EFE).- Pelo menos cinco combatentes iraquianos morreram neste sábado e outros seis ficaram feridos nos combates com os jihadistas do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no norte da cidade setentrional de Mossul.

A Liderança das Forças de Guarda de Ninawa, uma milícia que participa com as tropas iraquianas na ofensiva para libertar Mossul, explicou em comunicado, que esses "soldados" morreram durante a operação de hoje para recuperar a Academia da Polícia no norte da cidade.

Na nota, a Liderança garantiu que vai seguir nas operações com as forças iraquianas para libertar Mossul e acrescentou que o que passou hoje não vai freá-los de seguir combatendo contra o EI.

As Forças de Guarda da província de Ninawa, cuja capital é Mossul, são milícias capas pelo ex-governador da região Azil al Nuyeifi e são integradas por moradores da província.

Anteriormente, essas forças tinham o nome de Multidão Nacional, mas mudaram de denominação após chegar a um acordo com o governo iraquiano para participar da ofensiva para libertar Mossul.

As forças conjuntas iraquianas retomaram hoje suas operações no norte de Mossul, arrebataram um bairro do EI e começaram as tarefas de limpeza de explosivos na Academia de Polícia que fica no norte da cidade, lugar onde ocorreram os combates nos quais morreram os cinco milicianos.

O Exército iraquiano e as forças curdas "peshmergas" lançaram o passado 17 de outubro uma ofensiva para libertar Mossul e toda a região de Ninawa, da qual o EI conquistou amplas partes em 2014.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos