Ao menos 13 civis e combatentes morrem nos primeiros dias de trégua na Síria

Cairo, 1 jan (EFE).- Pelo menos 13 civis e combatentes morreram durante as primeiras 60 horas de cessar-fogo na Síria, por diversas violações cometidas por ambas as partes em conflito, informou neste domingo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Apesar das violações, a calma prevaleceu na maioria dos territórios incluídos no pacto entre as forças governamentais e as rebeldes, segundo o OSDH.

Nas primeiras horas deste domingo, houve bombardeios e disparos de artilharia em várias cidades sírias, mas sem que houvesse registro de vítimas mortais.

Segundo o OSDH, um bombardeio deixou vários feridos hoje em áreas rebeldes na periferia oeste de Aleppo, no norte da Síria, e houve ataques similares no sul dessa cidade.

Também foi registrado o lançamento de projéteis em áreas sob o controle governamental na província de Deraa e em zonas rebeldes da periferia de Damasco.

As maiores violações da trégua, segundo o OSDH, ocorreram nas províncias de Hama e Idlib, no centro e no norte do país, respectivamente, e na periferia de Damasco.

Esta é a terceira trégua que acontece desde o início do conflito e entrou em vigor à meia-noite de sexta-feira (horário local) em virtude de um acordo assinado entre Rússia e Turquia.

Ontem, a facção rebelde Exército Livre Sírio (ELS) ameaçou voltar às armas se as forças leais ao presidente sírio Bashar al Assad continuassem os bombardeios sobre as populações do vale do rio Barada, controladas pela oposição armada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos