Cidadãos de vários países árabes estão entre vítimas de atentado na Turquia

Istambul, 1 jan (EFE).- O ataque contra a boate Reina de Istambul ontem à noite vitimou cidadãos de vários países árabes como Arábia Saudita, Líbia, Líbano, Marrocos e Tunísia.

Assim confirmou neste domingo a ministra de Assuntos Sociais da Turquia, Fatma Betül Sayan Kaya, após uma visita a uma clínica na qual estão internados vários feridos.

Segundo a emissora pública turca "TRT", foram identificados até o momento 20 dos 39 mortos - 25 homens e 14 mulheres - no ataque.

Além disso, a "TRT" afirma que o Ministério das Relações Exteriores de Israel confirmou que entre os mortos há uma jovem israelense de 18 anos, identificada como Lian Zahercujo, que estava no na casa noturna para a festa de Ano Novo.

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, já havia informado do desaparecimento de uma mulher israelense após o atentado, acrescentou o jornal "Ynet". Além dela, outra cidadã israelense ficou ferida e está sendo tratada em um hospital de Istambul.

As forças de segurança turcas continuam as investigações para encontrar o autor do ataque, que segundo fontes policiais parece ter trocado de roupa após o ataque.

Apesar de ninguém ter reivindicado a autoria do atentado, imprensa turca fala que a polícia do país investiga a rede local do Estado Islâmico (EI).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos