Países árabes condenam atentado em Istambul e expressam condolências

Cairo, 1 jan (EFE).- Egito, Bahrein, Kuwait, Líbano e Emirados Árabes Unidos condenaram neste domingo o atentado em Istambul contra a boate Reina, no qual morreram 39 pessoas, e expressaram suas condolências às famílias das vítimas.

O presidente do Líbano, Michel Aoun, enviou uma mensagem de pêsames a seu homologo turco, Recep Tayyip Erdogan, na qual condenou o ataque e ressaltou a importância da cooperação e coordenação para fazer frente ao terrorismo e eliminá-lo pela raiz, segundo a Agência Nacional de Notícias.

O Ministério das Relações Exteriores do Egito prestou em comunicado sua solidariedade para acabar com este "fenômeno abominável" que ameaça todos os povos do mundo sem distinção entre religião ou raça.

A chancelaria do Bahrein condenou energicamente o ataque terrorista "brutal" e expressou suas condolências ao governo turco e aos familiares das vítimas.

Em comunicado divulgado pela agência de notícias oficial, "BNA", o governo barenita expressou sua solidariedade com a República "irmã" da Turquia e sua rejeição à violência e ao terrorismo.

O governo dos Emirados Árabes Unidos condenou o atentado em comunicado de seu Ministério das Relações Exteriores publicado pela agência de notícias "WAM", no qual afirmou que a violência e o terrorismo evocam um reforço da "cooperação internacional para erradicar esta perigosa praga que ameaça a segurança e a estabilidade no mundo todo".

O Kuwait condenou e rejeitou o ataque "terrorista brutal" em comunicado divulgado pela agência de notícias oficial, "Kuna", que denuncia "a brutalidade das práticas terroristas".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos