Ataque de grupo rebelde de Uganda mata 14 na República Democrática do Congo

Kinshasa, 2 jan (EFE).- Ataque promovido pelas Forças Democráticas Aliadas (ADF, na sigla em inglês), grupo rebelde de Uganda, na província de Ituri, no leste da República Democrática do Congo, deixou ao menos 14 mortes, segundo autoridades locais confirmaram nesta segunda-feira à Agência Efe.

As vítimas, de acordo com o governador da localidade, Lola Kisanga, eram trabalhadores agrícolas, que se deslocavam na madrugada de sábado entre as cidades de Samboko e Bialee, quando foram surpreendidos pelos terroristas.

De acordo com o chefe do poder Executivo da província de Ituri, as Forças Armadas da República Democrática do Congo (FARDC) atuarão para reestabelecer a ordem na região.

"Estamos, infelizmente, preoucpado com o que aconteceu na região", admitiu Kisanga.

Os confrontos registrados pela ADF, que existe desde 1996 em Uganda, e ampliou sua atuação, e o exército congolês, assim como atentados contra civil, têm registrado alto número de mortos entre civis.

O grupo rebelde é uma das organizações que seguem atuando na República Democrática do Congo desde o desarmamento, em 2014, do grupo rebelde M23, que chegou a controlar boa parte do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos