Síria completa 24 horas sem vítimas mortais entre civis e combatentes

Cairo, 2 jan (EFE).- A Síria passou 24 horas, de domingo até o início desta segunda-feira, sem vítimas mortais entre civis e combatentes, devido ao cessar-fogo iniciado na madrugada da última sexta-feira, informou nesta segunda-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Nas últimas horas, foram registrados enfrentamentos isolados entre as forças do governo de Bashar al Assad e os rebeldes em regiões como o vale do rio Barada, controlado pela oposição armada, mas sem que fossem registradas baixas, segundo a mesma fonte.

Segundo o OSDH, os rebeldes tinham o apoio da Frente da Conquista do Levante, que anteriormente era conhecida como Frente al Nusra, ex-braço sírio da Al Qaeda, enquanto o exército sírio tinha o apoio da milícia xiita libanesa Hezbollah.

Além disso, as forças governamentais lançaram vários projéteis nas terras de cultivo que rodeiam a cidade de Mork, na periferia de Hama, no centro do país, e bombardearam áreas ao sul de Aleppo, mas não há informações sobre vítimas.

Nas primeiras 48 horas da trégua, foram registradas as mortes de 13 civis e combatentes, como resultado de diversas violações da trégua por ambas as partes, segundo uma apuração do OSDH.

O acordo de cessar-fogo, negociado entre Rússia e Turquia, excluiu os grupos considerados terroristas por Damasco, que continuam sendo alvo de bombardeios e outros ataques.

A guerra da Síria causou a morte de cerca de 300 mil pessoas, entre elas 90 mil civis, e obrigou cerca de 12 milhões a abandonarem seus lares, segundo uma apuração realizada em meados de dezembro pelo OSDH.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos