Debate sobre reforma constitucional da Turquia começará em 9 de janeiro

Ancara, 3 jan (EFE).- O debate parlamentar sobre a reforma constitucional da Turquia começará na próxima segunda-feira, 9 de janeiro, segundo informou nesta terça-feira o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, em discurso perante seu grupo parlamentar, o islamita AKP.

Com esta mudança constitucional, o governante Partido de Justiça e Desenvolvimento (AKP) quer transformar a Turquia em uma república presidencialista no lugar do sistema parlamentar atual, concedendo poderes executivos ao chefe de Estado.

O debate durará três semanas antes que aconteça a votação, na qual o AKP (317 cadeiras) necessita de pelo menos 330 dos 550 votos da Câmara para poder enviar as emendas a um referendo, detalhou hoje o site do jornal "Hürriyet".

O líder do opositor Movimento Nacionalista (MHP), Devlet Bahçeli, antecipou hoje que seu partido, que conta com 39 deputados, votará a favor da moção do AKP, mas o resto da oposição rejeita com veemência a reforma, que concederia poderes executivos ao presidente Recep Tayyip Erdogan e lhe permitiria manter sua afiliação ao AKP.

A consulta popular deverá acontecer 60 dias depois que Erdogan aprovar as emendas constitucionais.

"Vamos dizer 'sim' no voto parlamentar sobre a emenda constitucional aprovada pela comissão constitucional do parlamento. E vamos repeti-lo no referendo", disse à imprensa Bahçeli, cujo partido é o quarto maior do parlamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos