Mais de 50 mil sul-sudaneses fugiram à Etiópia nos últimos 4 meses, diz ONU

Juba, 4 jan (EFE).- Um total de 52.841 cidadãos da região de Alto Nilo, no Sudão do Sul, cruzaram desde setembro as fronteiras do leste do país rumo à Etiópia, fugindo da deterioração da situação de segurança e da fome, informou nesta quarta-feira a ONU.

Uma média de 456 cidadãos do Sudão do Sul cruzaram a fronteira etíope por dia desde então, afirmou o Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) em comunicado.

Cerca de 64% dos refugiados são menores de 18 anos que fugiram de seu país sem o acompanhamento de suas famílias, segundo a OCHA.

A situação mais grave de violência e de falta de alimentos se dá na região do Alto Nilo, mas a organização da ONU alertou que a deterioração das condições alcança também os estados de Jonglei, no leste, e o estado de Unidade, no oeste do país.

O Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) advertiu em dezembro sobre a possibilidade de uma iminente crise de fome no país.

Segundo o PMA, 3,6 milhões de cidadãos sul-sudaneses estão correndo risco de sofrer com a escassez de alimentos devido às colheitas ruins e em consequência da grave situação de segurança em muitas áreas do país.

O Sudão do Sul, que se tornou independente do Sudão em 2011, sofre uma grave instabilidade desde que em 2013 teve início um conflito entre as forças lideradas pelo presidente, Salva Kiir, e a oposição armada liderada pelo ex-vice-presidente Riek Machar.

Em agosto de 2015, as partes rivais assinaram um acordo de paz em virtude do qual se formou um governo de união nacional em 28 de abril do ano passado.

No entanto, em 8 de julho, ocorreram violentos enfrentamentos na capital Juba entre as forças leais a Kiir e aquelas lideradas por Machar, que causaram a morte de mais de 200 pessoas, entre eles civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos