Autoridades turcas atribuem atentado com 2 mortos em Esmirna ao PKK

Istambul, 5 jan (EFE).- As autoridades turcas atribuíram ao grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) o atentado com carro-bomba que causou dois mortos na cidade de Esmirna e no qual dois terroristas foram abatidos em um tiroteio posterior com a Polícia.

Um policial e um porteiro morreram no ataque ao Palácio de Justiça da cidade, no litoral mediterrâneo, e o número de feridos é de seis ou sete, segundo o governador de Esmirna, Erol Ayyildiz.

Ayyildiz explicou que os policiais de guarda em frente ao edifício barraram a entrada de um carro ao estacionamento dos tribunais. Os ocupantes do veículo então saíram e o fizeram explodir.

Ainda segundo o governador, a explosão não deixou mortos, e as quatro vítimas faleceram durante a troca de tiros ocorrida durante a perseguição aos terroristas. São elas um policial, um porteiro do edifício e dois dos ocupantes do carro, que, além de uma carga explosiva, transportava vários fuzis, lança-granadas e cinco granadas de mão.

Ayyildiz afirmou que, de acordo com os primeiros indícios, o atentado foi de responsabilidade do PKK. Ele confirmou também que a polícia rondou o bairro e procura a um terceiro suspeito, mas ressaltou que não há certeza sobre a participação de uma terceira pessoa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos